Diferença entre chefes e líderes. Qual a sua preferência?

Muito já ouvi falar sobre as diferenças entre chefes e líderes, mas neste artigo gostaria de abordar o assunto sob uma nova perspectiva através da experiência. Assim uma pergunta sempre me fiz nos últimos 15 anos de vida profissional a cada nova oportunidade de trabalho em uma empresa foi:

Ser chefiado ou liderado?

Sei que é uma pergunta instigante, que todo profissional principalmente aquele que está em recolocação no mercado, tem que se decidir durante o prazo de experiência, que serve tanto para a empresa avaliar o funcionário, como o funcionário deve avaliar a empresa na figura do seu responsável, gestor, gerente ou outro nome que a companhia adote, este exercerá a função de um líder ou de um chefe.

Líderes

As pessoas que possuem o dom de motivar uma equipe, em prol de um objetivo/meta comum a ser superados, acompanhando o grupo nesse processo, participando conquistam o respeito da equipe. Sabem valorizar as habilidades do indivíduo, trabalhando para o desenvolvimento do que é necessário ser melhorado. O líder não delega, divide a responsabilidade, não comanda, influência e assim  faz com que pessoas consigam trabalhar em equipe com a certeza de é possível fazer o impossível.

Sempre atire pedras na lua. Se errar ficará entre as estrelas.

Chefes

Impor através de sua autoridade, o prazer de estar no comando, através do autoritarismo e ditar as regras de sua vontade. As pessoas com este perfil como regra tendem a subir seu tom de voz, para serem ouvidas, já que ninguém pode falar mais alto que ele. Ser temido a ser respeitado, delegar tarefas, cobrar resultados, sua única preocupação é de extrair o máximo de cada indivíduo. Comumente não direcionam a equipe, que não existe pois cultiva esta ideologia, se a tarefa não foi executada satisfatoriamente, explode em ira e sempre irá cobrar sem escutar sua opinião/observação sobre o que ocorreu durante o processo.

Não está pronto? Quero alguém aqui agora!

Voltamos assim para a pergunta: Qual a sua preferência?

Com base na sua resposta eu lhe indago: O que lhe faz um profissional competente?

Alguns preferem ser acompanhados exaustivamente, seria a pessoa pessoa que funciona no famoso “toque de caixa”, pois se não houver a cobrança do chefe, lhe perguntando em períodos curtos o status da tarefa, cobrando resultados, não apresentam resultados.

Será que pessoas assim, ainda tem lugar no Mercado de Trabalho?

Muitos ainda julgam que o auto-gerenciamento é lenda, já que as pessoas precisam ser constantemente cobradas, para apresentarem resultados, caso contrário irão estacionar na zona de conforto. Pessoas com essa visão se baseiam no princípio que:

A tendência natural do ser humano é a ociosidade.

O mercado hoje é dinâmico, permanecer em uma zona de conforto é para poucas (ou raras) oportunidades de trabalho. Neste contexto a verdadeira diferença chave entre estar liderado ou chefiado é como tu prefere romper estas barreiras.

Se é necessário alguém lhe dizendo o que e como fazer, para não entrar na zona de conforto, melhor ter um chefe.

Mas se prefere alguém que apenas aponte a direção, lhe mostra novas possibilidade no desenvolvimento e o acompanha nesse percurso, melhor um líder!

Eu prefiro estar com um líder….E você?

Posted on: 11/12/2015, by : Henrique Borges
%d blogueiros gostam disto: